10/1/2013

Respeito ao meio ambiente é um valor que acompanha toda a história da Volvo



by Comunicação Corporativa

O respeito ao meio ambiente acompanha a história da Volvo. É um dos valores fundamentais da marca, junto com qualidade e segurança.

A empresa tem um longo trabalho para a redução de danos ambientais, o que resulta em veículos menos poluentes e em um menor impacto ambiental de suas unidades de produção. Este cuidado já existia mesmo antes do início dos movimentos ambientais, na década de 60.

Nas primeiras manifestações em defesa do meio ambiente, no início da década de 60, a poluição ainda não era vista como um problema, especialmente na indústria dos transportes.  Os primeiros registros negativos sobre os motores a diesel indicavam para os efeitos  desagradáveis, por serem fumacentos e barulhentos, mas não os apontavam como poluentes e prejudiciais ao meio ambiente.
 
Em 1983 a Volvo estabeleceu a sua primeira política ambiental e, em 1988, criou o Prêmio Ambiental Volvo. No mesmo período, a marca lança o motor intercooler, que equipava os caminhões F12 e imediatamente conquistou o mercado pela redução de consumo de combustível e de emissões de poluentes.
 
Na década de 90, o movimento ambiental ganhou força em todo o mundo. Naquela década, a Volvo concentrou seu trabalho na redução do impacto ambiental de todos os processos relacionados ao ciclo de vida do caminhão. A intenção era minimizar a contribuição dos veículos da marca para os problemas globais, como acidificação e efeito estufa.
 
O desenvolvimento de veículos e motores econômicos tem um papel de destaque no trabalho da empresa, já que pesquisas apontam que de 80% a 90% do impacto ambiental gerado por um caminhão ocorre durante a fase de uso. Ao mesmo tempo, a empresa dá ênfase ao desenvolvimento de veículos movidos a combustíveis alternativos, como gás natural, biogás e etanol.
 
Nos anos 2000 a preocupação com as alterações do clima cresceram rapidamente e a Volvo decide tornar algumas de suas unidades de produção de caminhões livres de CO₂.  Em 2005, a empresa iniciou um trabalho para aumentar a eficiência do uso da energia e substituir fontes de energia fóssil por energia eólica e biocombustíveis para eliminar a emissão de dióxido de carbono em algumas de suas fábricas.
 
As primeiras plantas livres de carbono foram a de Ghent, na Bélgica, em 2007, e a de Tuve, na Suécia, em 2011.  A fábrica de motores Volvo Penta, em Vara, na Suécia, também foi considerada neutra em emissões de carbono em 2011. Atualmente, a Volvo trabalha para tornar a planta de Umea, na Suécia, livre de emissões de CO₂.
 
A Volvo investe continuamente no desenvolvimento de combustíveis alternativos para os seus veículos e investe no desenvolvimento de tecnologias para atender aos requisitos da legislação Euro 6, que entra em vigor na Europa em 2014. Atualmente, a tecnologia híbrida, já empregada com sucesso em ônibus urbanos da marca é considerada a melhor solução para o meio ambiente.

Flickr da Volvo do BrasilAcesse o álbum de imagens deste release no Flickr

Mais informações

Milena Miziara
Volvo do Brasil
Assessoria de Imprensa
Phone: 55 41 3317-4255
E-mail:
milena.miziara@volvo.com

versão para impressão