25/9/2013

Tecnologias de segurança ativa que diminuem acidentes serão demanda legal na Europa



by Comunicação Corporativa

Algumas tecnologias desenvolvidas para diminuir o risco de acidentes que até há pouco tempo eram apenas uma tendência para o futuro começam a se tornar realidade na Europa.

Alguns dispositivos de segurança ativa vão se tornar demanda legal nos países europeus a partir de 2015. Isto significa que todo caminhão que sair da linha de produção a partir desta data terá de estar equipado com avançados sistemas que ajudam o motorista a reduzir significativamente os acidentes nas estradas. É a chamada segurança ativa.
 
A legislação naquele continente exigirá que os caminhões saiam de fábrica com o LKS (Lane Keeping Support, ou Monitoramento da Faixa de Rodagem), um dispositivo que emite um sinal sonoro quando o caminhão cruza a faixa sem sinalizar. A lei europeia também obrigará a instalação do AEBS, um sistema avançado de freios de emergência.
 
Outros dispositivos de segurança ativa continuarão sendo oferecidos como opcionais. É o caso do DAS (Driver Alert System, ou Detector de Atenção), que funciona com um sinal sonoro e uma mensagem no painel quando o motorista dirige de forma errática e o sistema entende que ele está cansado; e também o LCS (Lane Change Support, ou Sensor de Ponto Cego), um sisema com um radar que informa se há um objeto ou veículo à direita do caminhão em troca de faixa.
 
“Não há dúvida que temos os caminhões mais seguros do mercado”, afirma Carl-Johan Almqvist, diretor de segurança da Volvo Trucks. A Volvo Trucks é líder em segurança ativa, aqueles sistemas que auxiliam o motorista para evitar acidentes.
 
Sistemas de estabilidade
 
A Volvo Trucks investe muito em sistemas de estabilidade, aqueles mecanismos que ajudam o condutor a manter o controle do caminhão em condições difíceis. Esta é uma área de vital importância, já que acidentes nos quais o caminhão tomba, capota ou sai da estrada respondem por cerca da metade das ocorrências com fatalidades ou lesões sérias. A Volvo possui o ESP (Electronic Stability Program, ou Programa Eletrônico de Estabilidade), uma tecnologia que contribui significativamente para reduzir o risco de capotamento em curvas.
 
“Nossa principal tarefa é apoiar o motorista e, dentro do possível, facilitar seu trabalho. Mas a tecnologia não pode e nem deve nunca assumir a responsabilidade por dirigir o caminhão. Esta função é, e sempre será, responsabilidade do motorista profissional qualificado”, destaca o diretor de segurança. “A visão da Volvo é combinar um motorista profissional bem treinado com uma maior automação”, finaliza.
 
A Volvo também oferece um bafômetro (Alcolock) integrado ao veículo. O equipamento impede que o caminhão dê partida a não ser que o motorista passe no teste de soprar no aparelho.

Mais informações,
Newton Chagas - Volvo Group Latin America
Assessor de Imprensa – Comunicação Corporativa
Tel.: +55 41 3317- 8296 - E-mail:
newton.chagas@volvo.com

Milena Miziara – Volvo Group Latin America
Assessoria de Imprensa – Comunicação Corporativa
Tel.: +55 41 3317- 4255 - E-mail:
milena.miziara@volvo.com

versão para impressão