ano2000_566x228

Anos 2000

2002
Ao completar 25 anos de Brasil, a série especial de caminhões "25 anos" presenteava os transportadores com um veículo especial.  Além de faixas decorativas, a série trazia vários equipamentos de conforto e segurança, como o climatizador e pára-lamas anti-spray. A fábrica de Curitiba introduziu, pela primeira vez, conceitos de manufatura enxuta, otimizando processos, diminuindo estoques e gerando espaços na área fabril. Era o embrião do VPS - Volvo Production System, conceito que viria a ser adotado globalmente mais tarde. Surgia nesse ano o primeiro seguro de fábrica para caminhões, um produto da Volvo Serviços Financeiros.

2003
Numa mudança de posicionamento de mercado, a Volvo decide ampliar sua linha de caminhões, introduzindo os semipesados Volvo VM 17 e VM 23, ambos com chassi rígido, nas versões 4x2 e 6x2. Em ônibus, a introdução do chassi B12R levou muita eletrônica embarcada para as estradas, com a introdução do computador de bordo e do software trip manager para ônibus. A linha de caminhões pesados foi inteiramente renovada, com a introdução de novas versões do FH, NH e FM.Em equipamentos de construção, as novidades eram o caminhão articulado A30D e a carregadeira L220D.Na Volvo Serviços Financeiros uma nova opção de Leasing Operacional passou a ser oferecida.Em 2003, Tommy Svensson assumiu a presidência da Volvo do Brasil.

2004
Nesse ano, a Volvo do Brasil lançou o maior ônibus do mundo: o B12M biarticulado com 27 metros de comprimento e capacidade para 270 passageiros. Baseada em sua tecnologia eletrônica, a empresa lançou o Volvo Link, sistema de rastreamento via satélite original de fábrica, que permite acompanhar e comandar remotamente a operação dos veículos. Através da internet, pode-se verificar a posição exata de qualquer caminhão da transportadora em tempo real, interagindo com o veículo e o motorista em situações emergenciais.

2005
O caminhão FM 8x4, dirigido a segmentos de mineração e construção, foi lançado no segundo semestre de 2005, quando também foram introduzidos os novos VM cavalo mecânico 4x2 e rígido 6x4. Em 2005, a Volvo do Brasil realizou a maior venda de ônibus do mundo: 1.779 unidades para o sistema Transantiago, que começou a operar em Santiago, no Chile; em outubro, com as primeiras 1.100 unidades de um total de 1.159 articulados B9 SALF produzidos no Brasil e 620 ônibus B7 RLE convencionais fabricados na Suécia. Através do portal Volvo Express, os clientes da Volvo Serviços Financeiros passaram a acompanhar em detalhes seus negócios com a instituição, via web.

2006
Nova renovação na linha FH/FM, com novos motores mais potentes e econômicos e nova tranmisssão I-Shift, para 60t. É a linha Total Performance. Em 2006, foi produzida a última unidade do modelo NH, de cabine "nariguda". Com isso encerrou-se um ciclo iniciado com os modelos N, NL e NH, em 26 anos de fabricação.A linha de escavadeiras ganhou um novo modelo: a EC700B é a maior da marca, com capacidade para 70t. A linha de motoniveladoras também foi atualizada, com a introdução da série G900. Destaque também para um novo modelo de carregadeiras: L150E. Em Pederneiras, foi construída novas linhas de montagem de eixos e escavadeiras.

2007
No ano em que comemora 30 anos no Brasil, a Volvo festeja também 80 anos no mundo.  O Programa Volvo de Segurança no Trânsito celebra 20 anos de atuação. A linha de equipamentos de construção foi ampliada com a introdução das Minicarregadeiras, produzidas em Pederneiras-SP para o mundo todo. Em ônibus, houve o lançamento do B9R, que introduziu um nível de eletrônica embarcada e segurança jamais vistos em ônibus no continente. Destaque para o câmbio automatizado I-Shift, que passou a estar disponível também no B12R. Foi lançado também o caminhão FM10x4, que transporta até 50t em operações de construção e mineração, projetado especialmente para a Vale. 104 unidades foram vendidas para a mineradora.

2008
A Volvo ampliou mais uma vez a sua linha de equipamentos com a introdução de uma família de compactadores para pavimentação de ruas, pátios e estradas. Em setembro a companhia foi eleita como "A melhor empresa para trabalhar no Brasil", pelo prestigiado ranking das revistas Exame - Você S/A, da editora Abril.

2009
Com o lançamento de uma linha de miniescavadeiras e retroescavadeiras a Volvo consolida sua participação no segmento de equipamentos de construção compactos. Em ônibus, o destaque do ano foi a venda de 100 biarticulados B9SALF para a cidade de São Paulo. Com piso totalmente baixo, estes veículos não têm degraus para embarque e desembarque, trazendo muito mais segurança e conforto aos passageiros.
Em caminhões, a Volvo introduziu revolucionárias tecnologias de segurança jamais vistas em veículos comerciais no país. Destaque para o controle eletrônico de estabilidade (ESP), que reduz a possibilidade de derrapagem e capotagem; piloto automático inteligente (ACC), que freia o caminhão sozinho para evitar colisões e monitoramento da faixa de rodagem (LKS), que alerta o motorista caso o veículo saia da faixa de rodagem por desatenção.
2009 encerrou com a conquista pela Volvo do Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ), o mais importante reconhecimento à excelência em gestão no Brasil. 


2010
A Volvo Penta lança novos motores IPS, com potências de 1050 e 1200 hp, apresentados durante o tradicional Rio Boat Show. No segmento de ônibus rodoviários a Volvo passa a oferecer uma nova versão 8x2 do chassi B12R, especial para carrocerias “double-decker”. Outro destaque foi a importação de um ônibus híbrido Volvo 7700 para demonstrações nas cidades de Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro. O veículo, que poderá ser produzido no Brasil no futuro, utiliza dois motores – um elétrico e um diesel – numa tecnologia que permite reduzir o consumo de combustível em até 35% e as emissões em até 90%, em comparação com os ônibus atuais. A Volvo Equipamentos de Construção lança um novo site para o aluguel de máquinas da marca. Em caminhões, as novidades são a série especial “Athor”, do caminhão VM, e o caminhão fora de estrada FMX, projetado para operações severas, como construção, mineração e cana de açúcar.